VHS –> DVD –> …Blu-Ray?

24 01 2011

Parece que a indústria não está muito contente com o fracasso que foi a implementação do nova tecnologia do blu-ray na nossa era. Realmente pensavam que seria tão fácil assim? Alcançar a meta em tão pouco tempo? 2010 ano do blu-ray meu cu. Eu lembro o inferno que foi a mudança do VHS pro DVD. Eu era criança e tinha (ainda tenho) uma coleção imensa de VHS em casa, filmes da disney, milhões de gravações de desenhos, animes, filmes… o VHS era a minha vida, eu esperneava em casa porque não queria um aparelho de DVD. Foram dias tensos aqueles.

Mas enfim, eu estava lendo por aí que as empresas grandes (samsung, sony, blábláblá) apostavam o rabo que em 2010 o blu-ray iria IMPLACAR GERAL e que o DVD ficaria pra titio. Haha, eu ri. E muito. Agora que viram que a tentativa foi um fracasso já que, pelo jeito, o percentual do Brasil no mercado da nova tecnologia é de apenas 3%, estão tentando desesperadamente abaixar os preços para que 2011 seja o ano do bluray. Eu sinceramente ainda acho difícil isso acontecer ainda esse ano. É lógico que o percentual vai aumentar, mas não de uma forma que faça realmente diferença. Minha opinião. Eles já viram quanto custa uma bosta de filme blu-ray? MUITO CARO. Muito caro MESMO comparado ao bom e velho DVD. As pessoas simplesmente não vão trocar a facilidade de busca e o bom preço tão facilmente assim quando, na verdade, é impossível, nos dias de hoje, eliminarmos definitivamente a produção de DVD como aconteceu com o VHS.

Uma hora vai acontecer, é claro. As coisas mudam e não vai ser como se tivessemos que eliminar nossas coleções de DVD já que o aparelho de blu-ray roda a tecnologia anterior, mas ainda assim, os preços diminuirem já é uma coisa boa e dá um empurrãozinho pro mercado. Afinal, eu conheço pessoas que já usam bluray. É até interessante pensarmos que realmente existe gente amante de cinema que seja capaz de gastar setenta reais por filme. Ano passado eu estava na livraria da Travessa com dois amigos e eu lembro de ter pirado com o DVD da coleção Toy Story.

Aaaaahhh, já tem o box da trilogia Toy Story. Vou comprar.” eu disse.

Ah, também quero, é blu-ray?” um amigo perguntou.

Claro que não. Pra que eu vou comprar blu-ray?

Ah não, é pra mim. É que agora eu só compro blu-ray.

Ah tá. Desculpa.





A delicadeza dos correios brasileiros

5 01 2011

Achei lindo esse vídeo mostrando como nossas encomendas são tratadas aqui no Brasil através do nosso sistema de correios. Se já não bastasse os extravios e a demora absurda de encomendas estrangeiras, ver com meus próprios olhos a delicadeza dos funcionários dos correios realmente me deixou menos preocupado com o estado que minhas coisas podem chegar, isso é, se um dia chegarem.

Para ter uma noção, atualmente estou aguardando quatro pacotes. QUATRO. Sendo o mais antigo de Novembro do ano passado. E se vamos falar de encomendas, eu preciso dizer que em 2010 foi o ano recorde de encomendas perdidas e de dinheiro jogado fora. No mínimo uns cinco pacotes (provavelmente mais) não encontraram o caminho da minha casa. Eu já reclamei tanto que uma hora eu não agüentava mais falar sabendo que não ia dar em nada e passei a escolher melhor como e de onde fazia as minhas compras online.

E repara só como ele jogam os pacotes. Se alguém cismasse de enviar uma bomba para um amiguinho, ela explodia muito antes de sequer ter a chance de chegar no destinatário.

Hum. Idéias surgindo.





Amizade

22 12 2010





An error occured in your system

28 11 2010

wtf





Parte mais inútil de um Domingo inútil

7 06 2010

Eu juro. Lá para os meus doze, treze anos de idade eu perdia horas do meu dia fazendo esses testes da internet. É até depressivo perceber que eu nunca mais terei essas horas de volta (?), mas eu parei pra pensar em como certas brincadeiras de personalidade são engraçadas. Ainda mais quando no fundo, por algum motivo, elas fazem algum sentido para você. Não estou falando daqueles testes superinteressantes e relevantes na nossa vida do tipo “Quem é você em Harry Potter 6?” ou “Que cor de all star você é?”, mas hoje de manhã uma amiga me passou um joguinho rápido que tenta ser psicológico. É bem simples, eu duvido muito até que alguém que navegue bastante pelos sites mais absurdos não tenha se deparado com um desses umas vez na vida, porque você sempre conhece alguém que conhece alguém que viu a brincadeira em algum lugar. O joguinho consiste em você dar um adjetivo que descreva cada umas das seguintes palavras —> cachorro – gato – rata – café – mar <— E eu escrevi a primeira coisa que vinha na cabeça, é lógico. O meu ficou assim:

cachorro: nojento
gato: egoísta
rata: grande
café: ruim
mar: extenso

Em seguida vem a equivalência desses adjetivos para a sua vida. Fica assim:

Sua descrição de cachorro implica sua própria personalidade.
Sua descrição de gato implica a personalidade de seu/sua companheiro.
Sua descrição de rata implica a personalidade de seus inimigos.
Sua descrição de café é como você interpreta o sexo.
Sua descrição de mar implica sua própria vida.

Quer dizer… eu sou uma pessoa nojenta com um companheiro egoísta (o que eu duvido), de inimigos poderosos, que não gosta de sexo e que vai viver mais do que a própria Dercy.
Eu já concordo com uma opção. Eu posso ser uma pessoa extremamente desagradável às vezes.








%d blogueiros gostam disto: