Skeeter Valentine

7 11 2010

Eu sempre fui meio doido. Não, sério. Desde criança no ensino fundamental eu tinha essa fama de “naturalmente engraçado”. Sabe aquela criança besta que sem nem ao menos abrir a boca ou fazer nada você cai na gargalhada só de olhar pra ela? Esse era eu. E eu não digo isso de uma forma tão positiva, não. As pessoas realmente precisam ser levadas a sério (tá pensando que travesti é bagunça?), e talvez tenha sido por isso que eu tenha tido uma fase de amadurecimento como um adolescente sério, frio e insensível. A ponto das pessoas reclamarem disso também. Quer dizer, sempre tem alguma coisa errada, não é? As pessoas nunca estão satisfeitas. Mesmo assim, talvez eu tenha perdido um pouco desse toque de “naturalmente engraçado” ao longo dos anos, daquele tipo de pessoa que pode lá não ter dito nada de realmente cômico, muito pelo contrário, mas só pela forma de dizer já faz a platéia inteira se mijar. Isso eu posso ter perdido um pouco, mas acho que ainda possuo aquela aparência engraçada que entrega que lá no fundo tem alguma coisa de errada com a pessoa.

Eu estudo japonês, sabem, e pessoas que estudam japonês são estranhas. Quero dizer, o que possivelmente faz uma pessoa querer estudar essa língua do capeta? Saber três alfabetos pra quê? Memorizar mais de mil caracteres pra quê? E se já não fosse suficiente isso, a estrutura da língua ainda é totalmente diferente da ocidental. É pra gente louca ou não é? O japonês é uma língua sem volta.

Mas uma coisa que sempre me chamou atenção foi o insistente comentário de que eu pareço um personagem de desenho animado. E isso não aconteceu uma ou duas vezes, não. Sem brincadeira eu passei a vida sendo comparado com Skeeter Valentine daquela série animada chamada Doug. Sabem Doug? Doug Funnie? Com a Patty Maionese e o cachorro bípede chamado Costelinha? Então. O Doug tem um melhor amigo: Skeeter Valentine.
E se isso não for esclarecedor de mentes o suficiente, uma foto:


Fala sério, gente.
Eu não sou Skeeter Valentine. Não sou.





“Jogue o cabelo, Rapunzel!”

4 10 2010

Branca de Neve, Cinderela, Bela Adormecida… até princesa negra criaram. Já estava mais que na hora da Disney decidir enfim fazer algo com Rapunzel. Estava assistindo ao Disney Channel ontem e me surpreendi com a exibição do novo filme. “Enrolados” (Tangled no original), baseado no conto de Rapunzel estreará agora em Novembro nos cinemas americanos e parece que ainda está sem previsão pra dar pintar por aqui no Brasil… de qualquer forma assistirei nos cinemas, porque Disney já vale o ingresso.

E o cavalo já é o meu favorito.








%d blogueiros gostam disto: